Domingo, 18 de Maio de 2008

Prevenção III

Os últimos dois passos da prevenção estão aqui.

 

09. Estabelecimento de programas - Estabelecer, com realismo, os programas a serem cumpridos de modo que possam atingir realmente a população alvo. Por exemplo, não podem ser idênticos os programas destinados aos menores de rua (onde o uso mais comum é o de solventes voláteis - cola de sapateiro e outros) e programas dirigidos aos alunos de escolas particulares (onde geralmente é mais comum maconha e anfetaminas, e algumas vezes a cocaína). Isto sem falar nas profundas diferenças socio-económicas dessas populações-alvo.

10. Mobilização da opinião pública - Mobilizar a opinião pública através de encontros, jornadas, seminários, concursos de slogans, cartazes, temas, frases, mensagens. Principalmente, junto aos jovens. O objectivo de tais empreendimentos é destacar a gravidade do problema e retratar suas repercussões no meio social. Este tipo de prevenção é, tecnicamente, chamado de prevenção primária e, segundo a Proposta para uma Política Nacional de Drogas, elaborada pelo Conselho Federal de Entorpecentes em 1992, tem a finalidade de: a) antecipar-se ao início da experiência do uso de drogas, experiência essa - vivenciada em diferentes planos - do grupo familiar, da comunidade escolar, do meio profissional e do virtual usuário; b) atalhar o aprofundamento do uso experimental; evitar problemas decorrentes do uso de drogas; o abuso e a dependência, que são efeitos primários, e os efeitos secundários. Antes de continuar, vamos conhecer os factores de risco que a Organização Mundial da Saúde (OMS) definiu para considerar uma pessoa mais propensa ao uso de drogas: sem adequadas informações sobre os efeitos das drogas; com uma saúde deficiente; insatisfeita com sua qualidade de vida; com personalidade deficientemente integrada; com fácil acesso às drogas. Em contrapartida, a pessoa com menor possibilidade de utilizar drogas seria aquela: bem informada; com boa saúde; com qualidade de vida satisfatória; bem integrada na família e na sociedade; com difícil acesso às drogas.

 

A Prevenção está na base de todo o processo de erradicar os efeitos nefastos das drogas. Devemos todos participar de forma activa nesta acção.

 

Obrigado, Filipe Monteiro

sinto-me: satisfeito

publicado por domusperfectus às 14:29
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 16 de Maio de 2008

Prevenção II

Aqui estão mais alguns passos para a prevenção ter efeito. Noutro dia apresentarei mais alguns:

05. Oferta de novas actividades - Ampliar e diversificar as oportunidades, promovendo ocupações e lazer onde a droga não tenha lugar. Nesse sentido, é importante oferecer uma gama variada de actividades desportivas, recreativas, culturais, científicas, serviços à comunidade e outros. Estimular a imaginação criadora das crianças, adolescentes e jovens, apoiando-os nessas iniciativas, é outra excelente opção.

06. Estabelecimento de metas - Estabelecer metas realistas e humanamente viáveis. Por exemplo, pode-se estabelecer como uma das metas o uso corretor dos tranquilizantes sob orientação médica, como armas terapêuticas valiosas nos casos em que são bem indicados, e não querer eliminá-los simplesmente da terapêutica. Outro exemplo, é lutar para que os pais não ofereçam bebidas alcoólicas ou cigarros aos seus filhos, e não querer torná-los (os pais) totalmente abstémios.

07. Incentivo à formação de profissionais - Arregimentar (nos programas ou campanhas de prevenção) profissionais com formação especializada (médicos generalistas, psiquiatras, psicofarmacologistas, psicólogos, assistentes sociais, farmacêuticos, bioquímicos) ou pessoas com habilitação básica em saúde, educação, serviço social e áreas afins. É importante salientar que deve ser utilizada uma linguagem próxima do público alvo.

08. Cursos de preparação - Organizar cursos de extensão, congressos, seminários, simpósios, cursos de férias, cursos de especialização e outros nas diferentes áreas do abuso de drogas, a fim de preparar multiplicadores e adquirir recursos humanos no sector.

 

Filipe Monteiro

 

(Re)Conhecer os Narcóticos

sinto-me: Um Anjinho

publicado por domusperfectus às 09:12
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 14 de Maio de 2008

Prevenção

 
Aqui estão alguns passos sobre como podemos agir para combater o consumo de drogas:

 

 

01. Abordagem precoce - Uma escritora americana, Peggy Mann,

escreveu um livro ontológico, cujo título no original é Twelve is

too old (Doze anos já é tarde). Segundo a autora, deve-se começar

a educar sobre as drogas mesmo as crianças de 9, 10 e 11 anos.

As melhores escolas do país trabalham questões como sexo

e drogas logo nas 5ªs séries. Quanto mais cedo for iniciado o ensino, melhor.

02. Programas educativos - Colaborar para estabelecer programas educativos

permanentes sobre drogas nas escolas, ou mesmo fora delas. Tais programas

devem ser destinados a crianças, adolescentes, jovens e adultos. Esses

programas devem visar, inicialmente, à capacidade humana no sector, isto é,

antes de educar nossos filhos, precisamos educar pais e mestres. É necessário

formar multiplicadores para tal trabalho educativo.

03. Mobilização da comunidade - Mobilizar a comunidade para participar do projecto.

Cada pai ou líder comunitário deve empenhar-se para a execução dos debates e

palestras sobre o assunto, principalmente aqueles que visam à orientação de leigos.

04. Levantamentos estatísticos - Levantar a extensão do problema. A aplicação

de questionários sigilosos, após palestras, conferências, cursos e aulas sobre

drogas é uma boa medida. Os questionários devem ser preparados por especialistas

neutros que não estejam envolvidos com o programa, para se evitar erros ou

omissões e devem ser feitos de maneira a preservar rigorosamente o anonimato.

Não devem ser aplicados aleatoriamente, mas após orientações correctas e

adequadas do público alvo, procurando-se captar sua confiança para se obter

respostas sinceras e confiáveis.

 

Depois iremos referir mais alguns passos que poderemos tomar para agirmos de forma a prevenir o consumo de drogas.

 

Obrigado, Filipe Monteiro

 

(Re)Conhecer os Narcóticos

sinto-me: Hmm...

publicado por domusperfectus às 18:40
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 1 seguidor

.pesquisar

 

.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11

21
22
23

26
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Prevenção III

. Prevenção II

. Prevenção

.arquivos

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.tags

. todas as tags

.links

.subscrever feeds